Metrópole

nov 8, 2017

Vejo uma multidão, passarinhos, passaredo, boiada.
Vejo essa multidão, população, doutores, mestres, invasores, sem teto.

Vejo apressados, passageiros, formados, empregados, escravizados, essa multidão.
Vejo trem de pouso, trem de embarque, trem sob trilhos, trens que vão à marte, partindo de toda parte.

Passou sobre a ponte, esse monte de gente, esse monte de coisa, todo passaredo, toda boiada, toda multidão. Passaram apressando o tempo, que atrasado entrou num desses trens sem destino.

Vejo as ruas cheias, sonhadores vestidos nessa realidade tão crua, nua, cheia de caos.
Vejo essa multidão. METRÓPOLE!

Karina Gomes

Karina Gomes

Autora

Graduada em Odontologia pela Universidade Paulista, atende em algumas clínicas de Campinas/SP e região. Costuma intercalar suas paixões entre praia, viagens e natureza, e, fazer dos detalhes uma inspiração para seus textos. Aos fãs da boa astrologia é uma taurina raíz, da fome ao sono, e uma pitada de teimosia. Uma romântica sem causa, escrevendo sentimentos brutos, rústicos e lapidados.

Comments

comments

Pin It on Pinterest

Share This